SOBRE NÓS

Nossa instituição visa praticar o bem de todas as formas, pregando o exercício da caridade e o desenvolvimento intelectual, emocional e espiritual.

LOCALIZAÇÃO

​​Rua Araguaia Quadra 12 Lotes 1 e 20 Jardim Flamboyant - Luziânia GO CEP 72.852-565

Ponto de Referência

A 800 m da UNIDESC - Centro Universitário

(61) 8478-5501 WhatApp

CONECTE-SE
  • YouTube
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon

© 2019 por CELC

Recanto dos Idosos Irmã Sara.'.

“É muito importante valorizar aqueles que adentram a terceira idade, incentivando-os a desenvolver suas potencialidades, propiciando-lhes uma adaptação positiva e construtiva no núcleo familiar, na vida comunitária e em nossas casas espíritas, ensinando-os a viver generosamente, educando seus sentimentos, dando-lhes ensejo de crescer espiritualmente, através dos recursos e ensinamentos que o Espiritismo nos concede.” (Lucy Dias Ramos, Folhas de Outono, p.24)

“Um templo espírita, revivendo o Cristianismo, é um lar de solidariedade humana, em que os irmãos mais fortes são apoio dos mais fracos em que os mais felizes são trazidos ao amparo dos que gemem sob infortúnio.” (Emmanuel e André Luiz, Estude e Viva, p. 223)

 

RECANTO DOS IDOSOS

I - Modalidades de Trabalho

O Recanto dos Idosos Irmã Sara.’.: consiste de trabalho semanal desenvolvido com idosos de ambos os sexos e interessados em assuntos comuns a sua faixa etária.

II - Objetivos

Atender o idoso em suas necessidades físicas, morais e espirituais;

  • Oferecer ao idoso orientações à luz da Doutrina Espírita favorecendo sua convivência familiar e comunitária, bem como conhecimento da imortalidade da alma, da vida futura e da realidade do mundo espiritual;

  • Orientar o idoso para a acessibilidade nos programas e benefícios a que tem direitos dentro da Política de atendimento;

  • Desenvolver atividades físicas, laborativas e de assistência social junto ao idoso.

III - Dia, Horário, Cronograma

Funcionará todos os domingos no horário vespertino, podendo se estender para mais um dia da semana, dependendo da demanda.

Das 14h as 17h.

IV – Atividades

1.     Cursos Doutrinários:

        Temas abordados nas reuniões públicas e disponibilizados no site www.ocentroespírita.com, assim como temas do Evangelho Segundo o Espiritismo e outras obras espíritas, de acordo à necessidade do grupo atendido.

 

2.     Tratamento Espiritual:

        O tratamento espiritual é de fundamental importância para o idoso, devendo o mesmo ser orientado e/ou encaminhado pela equipe para o atendimento na Casa Espírita. Deve-se também, estimulá-lo a implantar o Culto do Evangelho no Lar e participar das atividades em grupo.

 

3.     Palestras voltadas às necessidades específicas desta fase:

·        Além dos cursos doutrinários, a abordagem de outros temas também é necessário: manutenção da saúde, alimentação, auto- medicação, prevenção de quedas, preparo para o envelhecimento, abstenção do fumo, álcool e outras drogas, as limitações desta fase, dentre outras.

 

4.     Dinâmicas de Grupo:

·        As dinâmicas de grupos com idosos estimulam os sentidos, promovem a integração e à coordenação motora.

5.     Integração do idoso na Casa Espírita:

·        Oportuniza ao idoso a integração em atividades desenvolvidas na Casa Espírita, dentro de suas condições (atividades assistenciais, sociais, visitas fraternas, evangelização infanto-juvenil, dentre outras.

6.     Oficinas Artesanais: as oficinas artesanais estimulam a criatividade, exercita a mente e a capacidade motora.

7.     Oficinas Culturais, passeios e visitas:

  • Elaboração e registro da história pessoal, expressando e ressignificando fatos da vida de cada um;

  • Elaboração/produção de um pequeno livro onde possam relatar a história de vida;

  • Passeios e visitas (lar de idosos, lar de crianças clubes e outros eventos culturais);

  • Grupo de Canto Coral.

 

8.     Oficinas de Cidadanias – Momento de Reflexão com o Idoso:

  • Apoiar o idoso na conquista e defesa de seus direitos e deveres;

  • Benefícios conferidos aos idosos – Previdência Social;

  • Garantias de direito.

9.     Oficina – Sentinela da Saúde:

  • Estímulo do auto cuidado, visando hábitos de vida saudável;

  • Grupo de Ioga;

  • Programa de prevenção e cuidados com a saúde;

  • Alimentação saudável.

10.    Oficina de Vivências e de Inclusão Digital:

  • Proporciona melhoria nas relações sociais e familiares;

  • A inclusão digital na Terceira Idade possibilita o fortalecimento cognitivo, contribuindo para o bem estar social, emocional e físico do idoso, bem como a manutenção e independência de suas atividades diárias.

11.   Trabalho com a Família/Visitas Domiciliares

  • É fundamental estimular e envolver a família nas reuniões.

  • O apoio familiar é o ponto de sustentação e equilíbrio, facilitando o idoso se integrar no meio social e se manter mais ativo.

12.   Atendimento Psicossocial:

        É muito importante a Casa Espírita contar com psicólogos e profissionais do serviço social para auxiliar o idoso a lidar com suas limitações de ordem física, social, econômica ou de qualquer outra natureza, bem como proceder encaminhamentos e realizar acompanhamentos.

13.    Terapias Complementares:

         Reiki; Florais de Bach; Meditação, Massoterapia e Musicoterapia.

V - Equipe de Trabalhadores

        

            O trabalho junto ao idoso exige uma equipe harmoniosa e preparada. É importante ressaltar que algumas atividades desenvolvidas no grupo de idosos podem ser executadas por pessoas não espíritas, mas que tenham afinidades com o trabalho. São atividades eminentemente técnicas, como a de médicos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, dentistas, dentre outra. As atividades que dizem respeito a educação da alma (cursos doutrinários), devem ser exercidas por voluntários espíritas, que alinharão a técnica com os conhecimentos doutrinários.

VI - Requisitos mínimos para trabalhar com idosos;

           

“São requisitos mínimos se trabalhar com pessoas na Terceira Idade:

  • Conhecimentos específicos nos aspectos: físico, psíquico, social e espiritual, nas diversas áreas de atendimentos: médica, enfermagem, odontológica, nutricional, psicológica, fisioterápica, terapêutica-ocupacional, artes (canto, dança, teatro, etc.), artesanato e evangelização;

  • Personalidade: estável, alegre, carinhosa, paciente, comunicativa;

  • Relacionamento: considerar o idoso como ser uno, especial em todos os seus aspectos: físico-psíquico, social-espiritual, chamando-o sempre pelo nome. Tratamento como “vovô, Vovó”, embora carinhosos, são despersonalizantes;

  • Gostar do que faz: ter amor pelo seu trabalho e pelas pessoas com quem se relaciona;

  • Conhecimento da pessoa: interesse, amizade. Considerar o idoso sempre como membro de sua família, contactando os familiares e, na ausência destes, os amigos mais chegados. Em caso de problemas ou rejeição, usar todos os meios para que a família aceite e compreenda o seu idoso;

  • Saber ouvir: estimular o diálogo, não falar de si, mas deixando o idoso falar, ouvindo-o com paciência e interesse;

  • Ter disponibilidade: atenção, atender com presteza, não se fazer esperar;

  • Intuição e criatividade: deixar-se levar pela intuição direcionada para o propósito de servir. Isto aumenta a criatividade no trabalho, fazendo-a prazerosa e proveitosa no atendimento a cada ser;

  • Amor: dispensá-lo às criaturas é viver plenamente o “Amai-vos uns aos outros...” de Jesus”. (Maria Aparecida Valente, Elaine Curti Tamazzini, O idosos no centro espírita, p. 16-18).

Jesus – o maior exemplo de trabalhador voluntário

           

            “O maior exemplo de trabalhador voluntário temos em Jesus, que somente se dedicou a todos, sem qualquer pedido de retribuição. Prometendo o reino dos Céus, modificou as paisagens da Terra. [...]

            Terapia abençoada, o trabalho é mensageiro de recursos emocionais, psíquicos e orgânicos que restauram o bem-estar no ser humano e impulsionam-nos ao crescimento interior, ao desenvolvimento de valores que lhe dormem inatos, preparando-o para a libertação dos impositivos materiais quando chamados de retorno à vida.” (Joana de Ângelis, Libertação pelo amor, Salvador: LEAL, 2005, p. 93)